• Glossário
• Perguntas frequentes
 




PARA O PACIENTE. perguntas frequentes

1- O que é um aneurisma?
R: É uma dilatação localizada maior que 50% no diâmetro do vaso, que acomete qualquer artéria do corpo e em qualquer segmento da sua extensão, sendo os mais comuns o aneurisma cerebral e o aneurisma da aorta.

2- O que provoca o surgimento e crescimento do aneurisma?
R: A artéria se dilata devido ao enfraquecimento de sua parede causado por alguns agentes, entre eles a hipertensão arterial, o fumo, o colesterol elevado e a ação destruidora de algumas proteínas do sangue. Contudo, a causa mais importante é a herança genética, onde um indivíduo herda a tendência a desenvolver aneurismas.

3- Quais são os sintomas do aneurisma?
R: Os sintomas dependem da localização do aneurisma, sendo a dor o sintoma mais comum geralmente causado pela compressão das estruturas vizinhas à artéria aneurismática. Os aneurismas abdominais podem causar dor abdominal, dor lombar ou sensação de “coração pulsando no abdome”. Porém, a maioria dos aneurismas não provoca sintomas e quando é descoberto, seu tamanho é grande.

4- Quais são os exames que diagnosticam o aneurisma?
R: O Ultra-som de abdome e o RX de tórax fazem a descoberta da doença, sendo chamados de exames de triagem. Porém, seu verdadeiro tamanho e sua indicação de tratamento são feitos pela Tomografia Computadorizada Helicoidal.

5- O aneurisma precisa ser tratado?
R: Quando o aneurisma atinge um grande diâmetro, ele deve ser tratado devido o risco de ruptura e hemorragia muitas vezes fatal. Este tamanho varia de acordo com a artéria acometida.

6- Qual é o tratamento do aneurisma?
R: Nos aneurismas grandes, o tratamento é cirúrgico, podendo ser aberto (por incisão) ou endovascular (por cateterismo). Ambos os tratamentos evitam a ruptura do aneurisma e a escolha entre as técnicas é de decisão médica. Já os aneurismas pequenos, sem indicação de cirurgia, devem ter seu crescimento monitorado através do controle dos fatores de risco.

7- Como é a cirurgia aberta do aneurisma?
R: Procede-se a substituição direta da artéria dilatada por uma prótese sintética, realizando uma ponte entre a artéria sadia antes e depois do aneurisma. É uma grande cirurgia, com anestesia geral, transfusão sanguínea, necessidade de UTI , longa internação e recuperação prolongada.

8- Como é a cirurgia endovascular?
R: Através de um corte nas virilhas, sob visão com RX, procede-se a introdução de um cateter que contem a prótese sintética no seu interior (endoprótese), sendo disparada na posição correta isolando o aneurisma do restante da circulação. É um procedimento de menor risco cirúrgico, com recuperação mais rápida, porém nem todo aneurisma pode ser tratado desta forma.

9- Após o tratamento cirúrgico, o paciente está curado?
R: Apesar do sucesso no tratamento primário do aneurisma, o paciente deve manter um acompanhamento rigoroso com seu médico pelo risco de desenvolvimento de novos aneurismas.

10- É possível manter uma vida normal após o tratamento do aneurisma?
R: Na verdade, é necessária a manutenção de uma vida saudável para diminuir o risco de complicações, evitando o sedentarismo, com abstenção do fumo, controle da pressão arterial e do colesterol. O que limitará as atividades são as condições físicas do paciente, relacionadas aos seus fatores de risco.

 

     
     

 

 

   
ROD SC 401 KM 05 N 4756 OFFICE PARK ED. 1 / CEP 88032-005 / FLORIANÓPOLIS, SC - BRASIL / TEL +55 48 3231.1500